Lindóia: Capital Nacional da Água Mineral

Lindóia: Capital Nacional da Água Mineral

Rosângela Politano, traz grandes momentos e curiosidade da cidade de Lindoia-SP, confira:

A água é o elemento essencial para a vida humana, reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água em 1993, com o objetivo de conscientizar sobre a importância da preservação desse recurso vital para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta.

Localizada nas encostas da Serra da Mantiqueira, encontra-se a encantadora e bucólica cidade de Lindoia, consagrada como a “Capital Nacional da Água Mineral”. Integrante do Circuito das Águas Paulistas e uma das 11 cidades de São Paulo reconhecidas como Estâncias Hidrominerais, Lindoia possui uma história que remonta ao século XVII, embora sua emancipação política tenha ocorrido apenas em 1965.

Responsável por 40% do abastecimento nacional de água mineral, Lindoia, cujo nome deriva do tupi-guarani e significa “Rio que não transborda e água morna ao paladar”, reverencia a água em sua própria designação. Esta água pode ser apreciada tanto por seus residentes quanto por visitantes, que têm acesso a diversas fontes espalhadas pela cidade.

A água está presente em todos os lugares do município, destacando-se o Rio do Peixe, que serpenteia a cidade e forma corredeiras, cachoeiras e ilhas, criando um cenário de beleza singular. O complexo turístico do grande lago, com 260 mil m² de espelhos d’água, é alimentado por nascentes que brotam das montanhas.

Em relação às águas que brotam, Lindoia tem como padroeira Nossa Senhora das Brotas, trazida de Portugal como mediadora de um milagre e colocada no local mais alto da cidade, inicialmente denominado Brotas do Rio do Peixe. Sendo uma região onde a água brota do solo, a presença da santa veio proteger o lugar adequado, e hoje sua igreja matriz está cercada por uma praça e um charmoso coreto, onde a festa da padroeira é celebrada anualmente em 8 de setembro.

Água morna, pura e cristalina brota por toda parte na cidade, carregando consigo histórias antigas. Os indígenas que habitavam a região já conheciam seus poderes curativos, assim como os tropeiros e bandeirantes do século XIX, que se beneficiavam de suas propriedades após longas e desafiadoras viagens. Em 1909, o médico Dr. Tozzi, fundador da cidade de Águas de Lindoia, ouviu falar do caso de um padre que se curou de eczema após banhar-se nas águas que jorravam a 28 graus de um morro chamado “Águas Quentes”. Após análises, suas propriedades curativas foram confirmadas, levando-o a adquirir as terras ao redor das fontes e construir as Thermas de Lindoia. Assim, a história da cura pelas águas foi difundida, atraindo cada vez mais pessoas e dando início ao engarrafamento em 1916. Inicialmente, a água era transportada em carroças por um produtor de vinho até Serra Negra e, de lá, seguia para outras cidades por trem, dando origem às mineradoras responsáveis pelo fornecimento de 40% da água mineral consumida no Brasil.

Missão Apollo 11

Uma história pitoresca envolve a água de Lindoia, relacionada à Missão Apollo 11. Diz-se que em 1969, a NASA selecionou a água de Lindoia, retirada da fonte São Sebastião (hoje Lindoia Verão), havendo inclusive comprovação de que 120 garrafas foram adquiridas pela NASA e levadas para os Estados Unidos da América. Assim, acredita-se que essa água tenha sido levada à lua pelos primeiros astronautas a pisarem lá.

Desde 1978, o monumento é o símbolo mais representativo da maior riqueza do município. Uma iniciativa do Lions Club, o monumento foi restaurado em 2024, com novos jardins, pintura no rótulo e um mural representando a viagem do homem à Lua, bebendo nossa água, criado pelo artista plástico e muralista Eduardo Grafite. Além disso, souvenires com a imagem da garrafa foram entregues à população por artesãos locais. A reinauguração do monumento ocorreu em uma solenidade com a presença do prefeito Luciano Lopes, do vice-prefeito Luis Cláudio Perciani e outras autoridades e moradores. É notável o número expressivo de turistas que levam consigo lembranças do município, como fotografias diante desse belo monumento, transmitindo a história de Lindoia como uma cidade acolhedora, de beleza ímpar, com um povo hospitaleiro e águas puras e cristalinas.

Rosangela Politano

Rosangela Politano

Produtora Cultural, Empreendedora, Diretora do Projeto Cor-Ação, Artista Plástica, Ilustradora, Pesquisadora de Cultura Tradicional e Curadora. (@rosangelapolitano)

9 comentários sobre “Lindóia: Capital Nacional da Água Mineral

    1. Sim, muito importante, este é o nosso compromisso, trazer sempre as melhores informações, obrigado por contribuir com seu depoimento, volte sempre em nosso site.

  1. Queria parabenizar a revista e a nova coluna assinada por Rosangela Politano falando de cultura um tema tão especial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?